Como se preparar para uma competição de judô

Nos meses de março e abril começam as atividades competitivas da maioria das federações de judô do Brasil. Para muitos iniciantes, serão as primeiras competições, para alguns já experientes, as primeiras depois de uma longa pausa por causa das férias de fim de ano.

Chega a hora de colocar em prática as habilidades adquiridas, as novas estratégias, buscar as metas competitivas e às vezes pra quem está iniciando ou não tem tanta experiência, isso dá um friozinho na barriga.

O receio de lutar com gente diferente; o medo de falhar e não corresponder às expectativas da sua equipe são comuns entre os principiantes e quem sabe até entre veteranos, mas são sentimentos que devem ter limites para se ter uma boa competição.

Além do fator psicológico, também é absolutamente necessário estar preparado técnica e fisicamente para competir bem. É preciso estar com o corpo saudável e condicionado para suportar algumas lutas difíceis e demoradas, bem como é preciso ter um leque razoável de técnicas para as mais diversas situações de combate. Com um bom preparo técnico e físico é muito mais fácil obter confiança e estabilidade emocional para lutar melhor.

Se você é um judoca ainda iniciante da arte, que chegou aqui buscando informações sobre o assunto, saiba que este post foi escrito especialmente para você. 🙂

Todos um dia fomos iniciantes, e é nas primeiras competições que mais aparecem esses tipos de dúvidas, que as vezes a gente tem um pouco de vergonha de perguntar pros mais velhos, ou para o sensei. Além do mais, para muitos, principalmente os mais jovens, os resultados das primeiras competições acabam sendo decisivas para motivar ou desmotivar na continuidade dos treinos.

Vamos tratar de algumas dicas para cada ponto destacado. Obviamente não se trata de tudo o que há pra falar sobre o assunto, mas procuro abordar os temas da forma mais abrangente possível e caso esqueça de algo, vocês estarão aí pra comentar no blog, no facebook ou no e-mail. Ok?  🙂

Como se preparar tecnicamente

treino

Esta parte refere-se a todas as ferramentas e estratégias do judô que o levem a vencer uma luta. São as formas de pegadas, as técnicas de pé e solo, as combinações e os contra golpes treinados na academia que abrangem as diversas situações de uma luta.

  • Defina sua estratégia. Procure descobrir quais técnicas de tachi waza você consegue dominar e aplicar com mais facilidade nos randoris e shiais na academia, sempre com o auxílio de seu sensei, pois ele é quem pode lhe dar informações que precisa sobre o que está e o que não está dando certo. Procure estudar alguns contra golpes e algumas formas de transição de tachi para newaza. Acredite, ter bons golpes de newaza podem salvar você de uma luta difícil.
  • Saiba cair bem. Para um iniciante que está ainda entre a faixa branca e a faixa azul, bato forte na tecla em dizer que a técnica que você mais precisa dominar por enquanto são os ukemis. Para  competir, o aluno deve ter a habilidade de cair de qualquer forma que lhe joguem, de qualquer altura, sem se machucar. Sem aquele susto que faz você esticar o braço enquanto está caindo, e acabar tendo uma lesão. Esse é o ponto principal.
  • Na academia, treine com todos, não negue lutas. Os mais fortes, mais pesados, meninos e meninas, todos tem algo a ensinar. Se o adversário for um veterano habilidoso, melhor ainda. Caia e caia muito.
  • Na hora da competição, faça o que sabe. É aplicar o que aprendeu e não inventar novidades. Durante a luta procure ouvir seu sensei ou técnico que, dependendo da competição estará na cadeira lhe orientando quando o árbitro der o mattê.

Como se preparar fisicamente

físico

Preparar-se fisicamente para uma competição de judô é tornar seu corpo apto a suportar as cargas variáveis de esforço das lutas, tendo o menor desgaste e mantendo uma rápida recuperação. Isso vai além de apenas praticar exercícios físicos e também abrange ter bons hábitos alimentares, e pode até exigir cuidados médicos caso você possua problemas de saúde. Chegar no melhor nível do preparo físico com certeza requer o auxílio de um profissional da educação física, mas as dicas abaixo são algumas preliminares necessárias para uma boa competição.

  • Comprometa-se com os treinos físicos. Faça chuva ou faça sol, esteja lá treinando. Procure estar com pessoas no grupo que tenham o mesmo objetivo que você e vá em frente nas corridas, circuitos e etc.
  • Mantenha uma alimentação saudável desde pelo menos quinze dias antes da competição. Beba pelo menos dois litros de água por dia, consuma fibras, proteínas e carboidratos. Evite bebidas alcoólicas, refrigerantes, doces, fastfood. Na noite anterior à competição faça uma boa refeição mas cuidado para não passar do peso da categoria.. E no dia do evento, não coma muito para não passar mal, mas não deixe de comer até pelo menos uma ou duas horas antes de entrar pra competir.
  • Cuidado com as lesões. Na última semana dê uma diminuída no ritmo, principalmente dos randoris, para que por azar você não acabe se machucando e isso atrapalhe seu desempenho, ou até mesmo, tire-o da competição.
  • Durma cedo. Uma boa noite de sono na véspera é essencial para acordar recarregado, portanto esqueça a balada ou o videogame até altas horas.
  • Alongue-se. No dia da competição, faça alongamentos e mantenha-se bem aquecido antes de competir. Se preciso peça ajuda a um amigo para isso.

Como se preparar psicologicamente

Do meu ponto de vista, este é o fator mais importante para que tudo o que foi mencionado acima funcione. Se você é um atleta fisicamente preparado, com qualidade técnica pra jogar todos na academia, mas na hora de competir não consegue lidar com ansiedade, medo, frustração… tudo isso vai por água abaixo. Ansiedade faz o peito ficar apertado na hora da luta, reduz seu condicionamento físico e prejudica as tomadas de decisão. Não saber lidar com uma derrota na primeira luta, pode te desmotivar e te deixar sem pique para as próximas, mesmo que você ainda tenha chances visíveis de obter um segundo lugar. E a raiz de todas estas preocupações é exatamente o medo de perder. Aprender a lidar com a derrota é a chave para estar psicologicamente bem preparado para competir.  Evito dizer a genérica frase “o importante é competir” porque sei que você compete pensando em ganhar… e dizer isso as vezes acaba soando como “mau perdedor”. O fato é que é preciso mudar o que a palavra derrota significa pra você, lá no fundo, aí dentro da sua cabeça. Derrotas podem ser um excelente combustível para alcançar objetivos, seguir as dicas abaixo pode ser um começo pra ajudá-lo nisso:

  • Se for derrotado, você assumirá seus erros. Não culpe os árbitros, o clima, seu sensei ou seus amigos. Apenas analise em quais pontos você errou e o que pode ser melhorado. É claro que pode haver situações de erros de arbitragem, mas se é algo que não foi resolvido lá, na hora, não adianta ficar choramingando depois.
  • Não subestime seu oponente. Seja humilde, sempre. É importante estar confiante, mas isso é diferente de estar arrogante. Muitos atletas tentam compensar a ansiedade, externando artificialmente uma confiança tremenda. Mas entrar excessivamente confiante numa luta e perder pra um oponente que você julgava fraco é extremamente doloroso e vergonhoso. Isso pode deixar-lhe ainda mais ansioso para as próximas lutas, pois o peso da equipe, tende a pressionar-lhe para que compense o mau resultado.
  • Não crie expectativas enormes sem uma base razoável. Se a competição é de alto nível e as lutas são difíceis, entre confiante pra fazer o seu melhor e se você ganhar, parabéns! Mas por exemplo, se você é um faixa azul, não crie expectativas grandes demais de vencer aquele faixa preta que é campeão brasileiro e compete desde que você ainda era criança. Não criar grandes expectativas não é entrar de cabeça baixa, pronto pra perder. É entrar confiante e fazer o seu melhor sem achar que tem o dever moral de vencer todos que cruzarem seu caminho.

Agora que você já viu como transformar derrotas em combustível, o que resta é aumentar sua confiança, treinando mais e estando perto daqueles que mais vão lhe apoiar na hora das lutas.

O judô é um esporte cujo desempenho competitivo definitivamente não aparece da noite pro dia. Uma luta de judô é complexa e imprevisível porque seu oponente está ali, grudado em você, disputando pegadas, reagindo a cada mínimo movimento seu. Não vai ser fácil fazer tudo o que você imagina fazer numa luta, ou por em prática as estratégias exatamente como treinou pois o jogo da ação e reação muda a cada segundo e é preciso experiência pra lidar com ele. Portanto, mantenha o foco nisso… adquirir experiência. Vai levar um tempo mesmo, vai demorar até se acostumar com a rotina de competições… enquanto isso, colecione vitórias e derrotas das mais variadas formas, continue treinando pra ir reparando os erros e continue buscando seus objetivos esportivos.

O tempo passa rápido e a gente logo fica velho pra continuar competindo, daí tudo isso vira história pra contar e é claro, toda essa experiência vai ser passada aos jovens que estarão chegando. 😉

O Judoca agradece sua visita e espera que tenha gostado. Deixe seu e-mail para ser avisado quando sair post novo e siga também no Facebook e Twitter!

Comentários

One thought on “Como se preparar para uma competição de judô

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *